Secretário uruguaio que investigava grupos criminosos é encontrado morto em piscina

O secretário Nacional de Luta contra a Lavagem de Dinheiro do Uruguai, Carlos Díaz, foi encontrado morto na piscina da casa dele, em Punta Del Leste.

Díaz seria um elo entre Brasil e Uruguai nas investigações da Operação Lava Jato. Em entrevista a um jornal brasileiro na última semana, o secretário afirmou que estava disposto a cooperar com o Ministério Público Federal brasileiro no combate à lavagem de dinheiro.

Segundo a imprensa uruguaia, a autopsia confirmou que a causa da morte foi afogamento. Mas a Justiça do país informou que ainda vai fazer uma série de perícias para que não restem dúvidas sobre o caso.

A policia afirmou que tudo indica que foi um acidente, já que não havia sinais de violência no corpo e nem algo suspeito na casa de Carlos Díaz.

Aos 69 anos, o secretário exercia o cargo desde 2010. Ele assumiu a pasta na gestão do ex-presidente José Mujica. Díaz era responsável por conduzir várias investigações contra grupos criminosos e defendia leis que dariam mais transparência às movimentações financeiras do Uruguai.

No país, existem diversas offshores, que são empresas usadas para esconder dinheiro e dificultar o rastreamento dos verdadeiros donos.



Mídia/Notícias/Publicidade


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *